Untitled design (32)
Psicologia Perinatal
3 de julho de 2016
Untitled design (33)
Depressão Pós-parto
3 de julho de 2016
Show all

Pré-natal emocional

Untitled design (34)

Olá!
Hoje vamos falar sobre um programa com o qual tenho trabalhado, o Pré-Natal Psicológico. Vocês já ouviram algo sobre isso?
Todo o momento que envolve a gravidez é, na maioria das vezes, de grande realização e alegria. Em geral, o casal, e especialmente a mulher, se sente pleno, quase sublime. Os sentimentos envolvidos na concretização do sonho de gerar uma vida são praticamente indescritíveis. Muitas vezes, a mulher se sente mais bonita, apesar dos novos quilos, com suas novas curvas e seu novo corpo. Ela se sente bem consigo e com seu novo estado.
Durante essa mudança, muitas coisas acontecem e são diretamente afetadas por elas. Os hormônios em ebulição atuam sobre o humor da gestante que reflete na relação com o companheiro, colegas de trabalho, melhores amigas, outros filhos, por exemplo.
A alegria, o medo e a culpa ocupam o mesmo espaço, na mesma situação. Os sonhos e os pesadelos povoam o sono. As fantasias preenchem cada brecha do imaginário. A vontade de falar sobre as experiências e ouvir as de outros é quase incontrolável. Mas, raramente, encontra-se alguém com disponibilidade para partilhar todas essas emoções. As pessoas, mesmo as que vivenciaram essa emoção, estão, atualmente, vivendo outras agitações e correrias e não conseguem mais compreender as necessidades de fala, desabafo e compartilhamento das grávidas, não por maldade, mas por mudança de foco… Nosso foco de interesse transita de acordo com o momento que vivemos em nossa vida.
E é aí que entra o pré-natal psicológico, com o objetivo de:
• Intensificar a plenitude da gravidez;
• Oferecer um espaço especializado para a fala, a escuta e o acolhimento do medo, angústias, dúvidas e alegrias;
• Proporcionar a transição das fantasias para o recebimento do bebê que está chegando;
• Fortalecimento do vínculo familiar durante o período gestacional e pós-parto;
• Auxiliar a mulher e o pai na adaptação de seus papéis sociais à maternidade/paternidade;
• Ampliar a qualidade de vida da gestante e sua família;
• Prevenir e tratar as doenças e feridas emocionais;
• Tratar os traumas, quando existentes;
• Informar, fornecer conhecimentos e empoderar a mulher e sua família para a gestação e maternidade;
• Auxiliar no processo de adaptação quando a experiência não é tão positiva;
• Prevenir a depressão pós-parto, a ansiedade pós-parto, o pânico pós-parto e demais psicopatologias que a gestação deixa a mulher suscetível ao surgimento.
Qualquer mulher e sua família podem participar de um programa de Pré-Natal Psicológico, basta procurar um psicólogo obstétrico ou perinatal que atue nessa área.
Vamos ajudar a divulgar esse trabalho em prol de gestações mais felizes, de famílias mais conscientes e de um mundo muito mais saudável.
Lembrem-se que uma gestação e pós-parto saudáveis, tranquilos e felizes favorecem o desenvolvimento neuromotor, cognitivo e emocional do bebê.
Qualquer dúvida, sugestão ou crítica, estou à disposição. Me escrevam!
Abraços!
Luciana Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *